Citação de “O vencedor está só” de Paulo Coelho

Paulo Coelho – “O vencedor está só”:

 

“A GAIVOTA VOAVA POR cima de uma praia no Golfo, quando viu um rato. Desceu dos céus e perguntou:

– Onde estão as tuas asas?

Cada bicho fala um idioma, o rato nao percebeu o que ela disse; mas reparou que o animal que estava à sua frente tinha duas coisas estranhas e grandes a sair do corpo.

«Deve sofrer de alguma doença», pensou o rato.

A gaivota percebeu que o rato olhava fixamente para as suas asas:

– Pobrezinho. Foi atacado por monstros que o deixaram surdo e lhe roubaram as asas.

Compadecida, pegou-lhe com o bico e levou-o a passear nas alturas. «Pelo menos mata as saudades», pensava, enquanto voavam. Depois, com todo o cuidado pousou-o no chão.

O rato, durante alguns meses, tornou-se uma criatura profundamente infeliz: tinha conhecido as alturas, viu um mundo vasto e belo.

Mas, com o passar do tempo, acabou por se habituar novamente a ser um rato, e achou que o milagre que tinha acontecido na sua vida não passava de um sonho.”

 

O excerto demonstra como a diferença pode ser encarada pois os animais não “falam” a mesma língua, identificando apenas o outro como diferente de si próprio. Pensam nas razoes para tal diferenças achando que o outro tinha algo de errado não aceitando apenas o facto de serem raças distintas! Apesar disto a gaivota demonstra cidadania, senão mesmo solidariedade querendo compensar o rato pela sua “desgraça de ter sido atacado”, aceitando a sua diferença e levando-o a ver o que julgou que ele sentia falta.

No entanto, até esse mais atencioso gesto se tornou pesaroso pois fez o rato sentir-se infeliz. O rato, com o passar do tempo, recordando tantas coisas diferentes/estranhas que se haviam passado de uma só vez assim como ver uma criatura “esquisita”, voar e ver os céus atribui a esses acontecimentos o rótulo de sonho, como se fossem obra da sua imaginação…

Podemos resumir tudo isto dizendo como a diferença é muitas vezes interpretada produzindo diferentes e errados julgamentos, em vez de cultivada, aceite e valorizada!


Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: